terça-feira, 29 de julho de 2014

Frutas, Ervas e Verduras Que Você Compra Uma Vez E Replanta Para Sempre

Frutas, Ervas e Verduras Que Você Compra Uma Vez E Replanta Para Sempre 
 muito legal!!!

Essa postagem foi retirada em maior parte do SOS Solteiros , mas tem algumas outras fontes.
Não só é uma maneira prática de ECONOMIZAR, mas também de ter em sua própria casa alimentos que irão ser cultivados de forma orgânica e podem ser colhidos fresquinhos, na hora de preparar a comida ;-)
Esses métodos também são interessantes porque muitas verduras são complicadas de se plantar através dos saquinhos de sementes ;-)
É uma ótima oportunidade de começar a sua hortinha caseira, seja no jardim, ou hidropônica, ou em vasinhos.
PS: para quem for plantar no jardim, recomendo plantar tudo intercalado com CAPUCHINHAS, também conhecidas como "Cinco-chagas", "Nasturtium" - Tropaeolum majus-  (que também tem flores e folhas comestíveis).

Fonte da imagem: Horto Medicinal do HU

As capuchinhas servem de isca para lesmas e outros animais, que são atraídos para ela e deixam a sua horta em paz... sem a necessidade de utilizar produtos com presticidas e outras substâncias tóxicas. Além disso elas também repelem outras pragas e atraem alguns insetos que devoram pragas :-)

Agora vamos ao que interessa: Aprender a Fazer Nossa Hortinha \o/

1- Cebolinha (Allium schoenoprasum)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Quando for usar a cebolinha, separe toda a parte branca e mais um pedacinho da parte verde. Coloque dentro de um copo com água, cobrindo cerca de 2,5 cm (a parte branca). Deixe num local ensolarado e dentro de poucos dias, terá cebolinhas novas para usar e não precisará mais comprar. Troque a água todos os dias. Se tiver um quintal, também poderá replantar e terá um monte de cebolinhas, até para dividir com amigos, vizinhos e família. 

2- Manjericão-de-Folha-Larga (Ocimum basilicum)


Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Separe mais ou menos três pares de hastes, corte-as com uns 10 a 15 cm, escolha as mais bonitas, retire as folhas da parte de baixo, também as flores, deixando apenas algumas folhas na parte superior. Coloque num copo de vidro com água até a metade e deixe num lugar ensolarado, trocando a água de dois em dois dias. Depois, quando as raízes estiverem com o tamanho de 2 cm  é hora de replantar num vaso médio, grande ou numa floreira, pois ele precisa de espaço e de sol. Assim terá manjericão por um ano sem problemas, para molhos pesto, pizzas marguerita e qualquer outro prato.

3- Hortelã (Mentha spicata)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Funciona da mesma forma que o manjericão. Depois precisa ser plantada também em um vaso maior e com furos em baixo, pois necessita de solo drenado e de muita água. Em nenhum momento a terra poderá ficar seca. Então cuidado com o sol da tarde. 

4- Alecrim (Rosmarinus officinalis)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Faça o mesmo processo inicial do Manjericão e da Hortelã. Depois plante os galhinhos em um vaso com furos em baixo para drenar a água, numa mistura de 2/3 de areia grossa e 1/3 de terra musgo. Pela composição da terra, já se percebe que ele não curte muita água, então não regue demais, mantenha-o num local ensolarado. Vá cortando os galhinhos quando precisar, depois replante de novo. Essa técnica pode ser usada com outros temperos, como o coentro.

5- Alho (Allium sativum)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Para se aproveitar só as folhas do bulbo, faça o seguinte: coloque os dentes numa vasilha de vidro com água, crescerá brotos que ficarão ótimos com batatas assadas, húmus, guacamole e qualquer tipo de salada por exemplo, mas use apenas as extremidades, que são mais saborosas.

Para replantar o alho, faça o seguinte:

Etapa 1
Primeiro de tudo, escolha um local de plantação que recebe a luz solar abundante e não empoça água. Além disso, a planta de alho se desenvolve melhor em solos bem drenados. Para a exposição ao sol, você pode colocar os recipientes nas áreas iluminadas.

Etapa 2
De um bulbo de alho, você pode escolher os 8-10 dentes de maior tamanho para crescer em seu jardim (ou vaso). Assegure-se que não existem pontos fracos ou machucados nos dentes que você selecionou. Caso contrário, os dentes podem apodrecer depois de inseri-los no solo.

Etapa 3
Para o plantio do alho, você pode empurrar o solo com sua mão (profundidade de cerca de 3cm) e coloque um dente de alho de forma a que a parte sem corte é voltada para baixo e a outra parte fica apontada para cima. Em seguida, cobrir o dente de alho com o solo e pressionar ligeiramente.Dê um espaçaçamento de cerca de 10cm entre cada pé de alho.
Fonte da imagem: lifestyles.com.br
Etapa 4Depois de ter plantado os dentes de alho, águe-os levemente. Molhe regularmente todos os dias ou em dias alternados: isso é necessário para o desenvolvimento rápido das folhas. Você pode adicionar cobertura morta sobre o solo superior para reter a umidade e proteger os dentes de invasão de plantas daninhas. 
Etapa 5
Se você observar o desenvolvimento hastes de flores no meio, corte-as na base, sem ferir as folhas. Para a formação do bulbo maior, você pode complementar o solo com composto de capoeira. Regue as plantas de alho uma vez por semana, até a folhagem ficar amarela. Quando as folhas cairem, você pode cortar as folhas mais baixas, para que haja mais nutrientes para o desenvolvimento do bulbo.
Etapa 6
Com a chegada do verão, as folhas de alho vão secar completamente. Esta é uma indicação de que os alhos estão maduros e prontos para a colheita. Delicadamente, retire os bulbos de alho sem danificá-los. Para o armazenamento de bulbos de alho, você pode secá-los em uma área bem ventilada.
Alho exige pelo menos 7-8 meses para o desenvolvimento de bulbos saudáveis. Você pode plantar alho como uma cultura de inverno, é o momento ideal para o cultivo de mais variedades de alho. Os adeptos são da opinião de cultura do alho plantadas durante essa epoca por produzir bulbos maiores e mais saudáveis. Se você plantar alho no outono, você será capaz de colher bulbos de alho para o próximo verão.

6- Cenoura (Daucus carota)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Infelizmente a cenoura tem que ser plantada só com as sementinhas, mas nós podemos reaproveitar as folhas \o/
Para se aproveitar as folhas, faça o seguinte: Igual ao alho, também não precisa plantar, poderá usar as folhas para complementar sopas, saladas e até drinks de frutas, pois são muito nutritivas. Usará exatamente aquela parte da cabeça da cenoura que todos jogam fora. Assim como na imagem, o ideal é colocar várias numa vasilha com água pela metade, em 15 dias começam a brotar.

7- Alface Romana (Lactuca sativa var. longifolia

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Poderá partir também para o cultivo hidropônico. Basta pegar a cabeça da alface, aquela que ia jogar fora, e colocar numa vasilha com água e nutrientes, troque sempre que necessário. Não terá aquele alfação, mas será o teu alfacinho. :-) 
PS: com repolho também dá pra fazer ;-)

8- Aipo / Salsão (Apium graveolens)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Muito usado hoje nas sopas de regime, então melhor replantar para não ficar gastando dinheiro. É só cortar lá no talo, uns 5 cm, e deixar numa vasilha como um pires mais fundo com água, trocando sempre (ou use um copo cheio de água). Umedeça também a parte de cima da planta para não ressecar. Deixe num local ensolarado. Vai ver que folhinhas amarelinhas brotarão no centro, depois ficarão verdes. Após 5 a 7 dias de completo brotamento das folhas, passe para um vaso com uma boa mistura de terra e furos para drenar a água e em breve terá talos de salsão para seus pratos e sopas.
PS: no Brasil as pessoas não consumem muito, mas a raiz do salsão é uma batata que pode ficar imensa e é uma delícia. É só descascar e ralar em saladas ou cozinhar em caldo de sopas e dá até para fazer conservas, e lembra o gosto adocicado do salsão, experimentem!


Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Da mesma forma que o Aipo, reutilizar a parte inferior (raiz) da verdura. Tudo muito fácil.

10- Alho-Porró (Allium porrum)

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Da família da cebolinha e tal qual, também brota fácil na água. Corte o talo com a parte da raiz, uns 5 cm, e coloque num recipiente não muito fundo ou apoie com dois palitos, um de cada lado, com água até o começo da raiz e vá cuidando para que não evapore e seque. Se for época de temperatura baixa, poderá manter na água mesmo, mas se for verão, replante num vaso com terra preparada, após criar as raízes. E as folhinhas brotarão e brotarão…

11- Erva-Cidreira/ Capim-Limão (Melissa officinalis

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Não é preciso ter aquela moita enorme. Consiga cinco ou seis talos, deixe na água até criar as raízes e passe para o vaso com a terra já preparada. Ela suporta bem o sol, deve ser regada normalmente, assim terá sua erva cidreira para aquele chá quando estiver sem sono. :-)

12- Cebola (Allium cepa

Fonte da imagem: sossolteiros.virgula.uol.com.br

Com a extremindade da raiz descartada da cebola, faça a mesma técnica da água que a cebolinha, e tantas outras que citamos. Então, após aparecer as raizes, coloque ao sol em um vaso com terra de qualidade ou diretamente no solo do lado de fora.

13- Abacaxi (Ananas comosus

Fonte da imagem: asboasnovas.com

Separe a coroa unida à base que ficava presa na casca. Tire todo o excesso da fruta e mergulhe só a base em um copo com água, que deve ser trocada periodicamente. Em algumas semanas, as raízes terão crescido e a muda estará pronta para ser plantada em um vaso com terra (do mesmo tipo em que se cultivam cactos). Nessa primeira etapa, a quantidade de água no solo deve ser mantida equilibrada: nem muito seco, nem muito molhado. Depois de alguns meses, as raízes já estarão firmes e o antigo abacaxi finalmente será uma nova planta. As folhas velhas serão substituídas por novas e, depois de cerca de um ano, chegará a hora de mudar a planta para um vaso maior e de melhor drenagem. Aí, é só esperar e seguir com o cultivo da forma tradicional: luz + água periodicamente.
Ele vai demorar cerca de 3 anos até produzir o primeiro abacaxi, mas até lá você tera uma bromélia bonita que logo dará uma bela flor ;-)

14- Batata Doce (Ipomoea batatas

Fonte da imagem: asboasnovas.com

Compre uma batata doce no mercado, fure-a com palitos de espeto e deixe-a suspensa em um copo com água, de modo que apenas metade dela fique submersa. Troque a água periodicamente e tenha paciência até que as mudas comecem a germinar. A espera valerá a pena: uma única batata doce pode originar mais de 50 mudas. Plante algumas mudas em um vaso de terra espaçoso e aí é só esperar. O cultivo da planta segue da forma tradicional: garanta que ela tome um pouco de luz e regue-a periodicamente. E com batata normal também dá para se fazer o mesmo procedimento :-)
Em cerca de 10 meses você já poderá fazer a primeira colheita \o/
PS: Todas as partes da planta de qualquer batata são tóxicas, EXCETO a própria batata... nunca consuma as outras partes da planta!

15- Gengibre (Zingiber officinale

Fonte da imagem: malinalli-herbolariamedica.blogspot.com

Escolha uma raíz fresca e já com algum olho querendo brotar.
Embeba a raíz de gengibre em água morna durante uma noite.
Enterre a raíz logo abaixo da terra num vaso grande e profundo, deixando o rebento virado para cima. Certifique-se que o vaso escoa bem a água e que a terra é solta.
Como o vaso é grande poderá plantar até 3 raízes. Disponha-as à mesma distância umas das outras. Coloque o vaso num local à sombra mas certifique-se que a zona não é demasiado fria. A temperatura ideal para o gengibre será à volta de 24 a 30 graus Celsius.
Volta e meia é possível que tenha de acrescentar terra para que a raíz se mantenha enterrada.
A planta do gengibre não deve estar exposta directamente ao Sol e gosta de boas regas.
Pode-se fazer a primeira colheita dentro de 7 a 12 meses :-)
E também você poderá ver as suas lindas flores :-)

Fonte da imagem: asenhoradomonte.com 

16- Abacate (Persea americana

Fonte da imagem: casa.umcomo.com.br

A primeira coisa a fazer é partir o abacate ao meio e remover o caroço do centro do abacate, a árvore de abacate vem do seu caroço. Limpe bem o caroço, para que não fique abacate colado nem outras impurezas. 
Crave até 4 palitos grandes no caroço de abacate, devem ficar com uma forma de cruz para que o caroço se aguente em cima de um copo (ou um recipiente) com água com pelo menos 10 centímetros de diâmetro.
Encha o recipiente com água até cobrir metade do caroço de abacate. Deve ficar uma metade dentro de água e outra de fora.

Fonte da imagem: casa.umcomo.com.br

De modo semelhante é possível reaproveitar muitas outras ervas, verdura, legumes e frutas para fazer a sua própria hortinha, agora é mãos à obra!
Pronto!





sexta-feira, 4 de julho de 2014

Receita de Polvo Assado à Moda dos Açores

Receita de Polvo Assado à Moda dos Açores

Fonte da imagem: cozinhatradicional.com
uau!!!

O polvo tem uma presença marcante na culinária portuguesa, estando presente de norte a sul do país, mas as receitas mais famosas vem das ilhas dos Açores.
Exemplo disso é esta receita, que representou o arquipélago na eleição das 7 Maravilhas da Gastronomia Portuguesa, na categoria dos pratos de peixe, tendo sido uma das finalistas.

Ingredientes

- 100ml de água
- 1 cebola grande picada
- 1 colh. (chá) de colorau
- 1 copo de vinho tinto
- 10ml de azeite
- 1 pimenta malagueta
- 1,5 kg de batata média
- 1,5 kg de polvo graúdo
- 2 dentes de alho picados
- 3 colh. (sopa) de manteiga
- sal e pimenta a gosto
- pão caseiro p/ acompanhar

Preparo

Limpe o polvo lave-o muito bem. 
Bata bem o polvo com um batedor de carne (isso é importante para amaciar).
Depois de batido, volte a lavá-lo e retire os tentáculos.
Em uma panela, refogue o azeite + cebola + alho. 
Vá mexendo e, quando começar a dourar, junte o colorau. 
Mexa rapidamente e acrescente a água + vinho tinto +  malagueta. 
Junte, por fim, o polvo picado e os tentáculos dele.
Quando o polvo estiver cozido, junte as batatas inteiras, só com um golpe, e deixe-as cozer. 
Mexa sempre para não pegar no fundo da panela.
Quando as batatas estiverem no ponto, retire do fogo e despeje em uma assadeira ou refratário.
Coloque a manteiga por cima do polvo e leve para dourar no forno.
Sirva acompanhado com fatias de pão caseiro.
Pronto!

Receita de Taralli Siciliani Con Glassatura di Limone (Rosquinhas Sicilianas com Glacê de Limão)

Receita de Taralli Siciliani Con Glassatura di Limone (Rosquinhas Sicilianas com Glacê de Limão)

Fonte da imagem: ecucinando.it
nossa!!!

Esta é uma receita tradicional siciliana, que depois se espalhou pela Itália inteira :-)
Elas são ótimas para comer com café, chá, no lanchinho, ou seja, a qualquer hora !
Esta receita em específico é da Dona Serafina Ignoto, 120% italiana :-)

Ingredientes

- 500g de farinha de trigo especial (bem fininha)
- 150g de açúcar
- 5g de bicarbonato de amônio
- 1/2 pacotinho de fermento químico em pó (~1 e 1/2 colh. (chá))
- 100g de banha
- 2 ovos + 1 clara
- 2 limões (as raspas + 6 colh. (sopa) do suco)
- 1 colh. (chá) de sementes de erva-doce
- 250g de açúcar de confeiteiro
- q.b. de leite
- 1 pitada de sal

Preparo

Em uma tigela, misture a farinha + fermento em pó químico + bicarbonato de amônio e faça um buraco no centro da mistura.
Reserve.
Em outra tigela, bata o açúcar normal + 2 ovos até clarear e aumentar de volume.
Despeje os ovos batidos com o açúcar no buraco que foi feito na mistura da outra tigela.
Adicione no buraco a banha + sal + raspas dos 2 limões (sem a parte branca) + 2 colh. (sopa) de suco do limão + sementes de erva-doce.
Misture tudo muito bem e vá adicionando um tantinho de leite aos poucos até obter uma massa bem suave.
Em uma superfície enfarinhada, pegue porções da massa e faça rolinhos.
Torça ligeiramente cada rolinho e una as extremidades de cada um formando rosquinhas.
Cubra uma assadeira com papel manteiga e coloque as rosquinhas com espaço entre elas porque irão crescer no forno.
Asse em forno a 170C por ~30 minutos.
À parte, misture o açúcar de confeiteiro + 1 clara + 4 colh. (sopa) de suco do limão e bata até obter um creme bem liso.
Passe o creme nas rosquinhas mornas e leve novamente ao forno para secar, desta vez a 150C por 5 minutos.
Espere as rosquinhas esfriarem completamente para depois guardá-las.
Pronto!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...